Monte de Adoração

Paulo Moral & Cecília Moral

Liderança – Liderando em Tempo de Mudança

“(…) temos que aprender a nos conhecer,

a gerir nossos atos, aprender a gerir-se primeiro, para então gerenciar as pessoas e responsabilidades ao nosso redor”. Este talvez seja o maior desafio do líder em tempos de mudanças: conseguir gerir-se e ajudar sua equipe a fazerem o mesmo.

Muito em breve, muito do que sabemos hoje não será tão importante. O difícil é saber o que esquecer. Os líderes de amanhã precisarão gerenciar o presente, esquecer as coisas do passado de maneira seletiva e procurar ter combustível suficiente para o futuro. Isto não quer dizer simplesmente que os líderes mudarão o que fazem hoje, deixando tudo para trás. O negócio atual precisa ser protegido e a organização deverá ser conduzida para um mundo totalmente novo. É importante entender que nestes tempos de turbulência o conhecimento tem prazo de validade cada vez menor. E como disse Alvin Toffler: “Cabe aos gestores identificar quais necessidades precisam ser tratadas primeiramente”.

Uma parte considerável das grandes mudanças na prática do gerenciamento nos últimos anos encontra-se no que hoje chamamos de liderança. Antigamente, existia o modelo de gerenciamento através do modo “comando e controle” de dirigir uma organização. Atualmente, na maioria das organizações, nós não obedecemos mais ordens, pelo menos sem que haja uma boa razão. “Comando e controle”, baseado na mentalidade militar, eram apropriados até os anos 80, num clima social diferente e num ambiente empresarial estável. Hoje em dia essa estabilidade acabou e o que existe é um ritmo frenético de mudança. No seu lugar surgiram novos valores como auto-estima e responsabilidade individual.

O Espelho da Liderança – Por que eu deveria segui-lo?

Quando eu era jovem e livre, e minha imaginação não possuía limites, eu sonhava em mudar o mundo. Ao ficar mais velho e mais sábio, descobri que o mundo não mudaria, então diminuí um pouco minha visão e decidi mudar apenas meu país. Contudo ele também parecia imutável. Quando cheguei ao ocaso de minha existência, em minha ultima tentativa desesperada, decidi mudar apenas minha família, os mais próximo de mim, mas vejam só, eles não aceitavam nada. E agora, quando estou no meu leito de morte, subitamente percebo que, se eu apenas tivesse mudado  primeiramente a mim mesmo, então através do exemplo, eu teria mudado minha família. A partir de sua inspiração e encorajamento, eu teria então podido melhorar o país e, quem sabe, até mudado o mundo”. (palavras inscritas no tumulo de um bispo anglicano na Abadia de Westiminster).

Qual o problema deste bispo?

Não tinha percebido que liderança começa com a auto-liderança.

Sua auto-liderança hoje. 

“O que é preciso para engajar as pessoas atualmente? O que é preciso para inspirar as pessoas a se unirem em torno de um propósito comum? Uma das respostas principais é auto-liderança. Uma grande diferença entre o sucesso ou o fracasso dos líderes pode ser atribuída a sua integridade – quão eficazmente eles lideram a si próprios. Os mentores devem primeiramente olhar no espelho para responder esta questão para si próprios. Eles precisam entender que a liderança se conquista de dentro para fora.” Richard Líder (ITs2:7-12).

Sua auto-liderança amanhã. 

Bill Hybels, em seu livro Liderança Corajosa, ed. Vida, faz menção a uma declaração de um aclamado especialista em liderança, Dee Hock, que diz que o gerenciamento de si mesmo deveria ocupar 50% do nosso tempo e o melhor de nossas habilidades. E quando fazemos isso, diz Hock, os outros elementos do gerenciamento, sejam éticos, morais ou espirituais, não tem como ser ignorados. Com base nisto, quanto tempo você tem dedicado para a auto-liderança? e quanto tempo você gostaria de dedicar, neste ano?

Lideres-pontes.

Os líderes de hoje terão que destruir as barreiras erguidas pelas lideranças passadas e construir pontes. Devem implantar um novo estilo de gestão, voltado para ajudar os colaboradores a realizarem o que são capazes de fazer, criando um ambiente propício à discussão, assegurando a liberação da capacidade criativa, formulando uma visão para o futuro, encorajando, emocionando, treinando, ensinando, facilitando, cultuando o desprendimento e a diversidade, admirando e respeitando as diferenças, e aproveitando as peculiaridades para obter as melhores ações, intenções e soluções.

Em tempos de mudanças, a maior parte do tempo de um líder deveria ser gasta incentivando os colaboradores, sua equipe, a uma melhor produtividade, mantendo-os motivados e direcionando energia e recursos para o seu desenvolvimento. Também devem saber fazer as perguntas certas aos seus pares, clientes e membros de equipes.

Toda mudança só acontecerá se houver inovação transformadora. Não inovação por si só. A inovação precisa de alvos, metas, sendo a principal delas a transformação dos individuos. Mas só será possível com o engajamento de toda a organização, sem negociar os valores, as crenças e as habilidades, senão não acontecerá nenhuma mudança.

Embora muita coisa tenha mudado, a necessidade de bons líderes permanece constante. Apenas através de uma liderança excepcional conseguiremos conquistar os níveis de esforço e comprometimento necessários para competir na economia mundial. Os líderes que tiverem sucesso nessa difícil transformação se descobrirão em novos papéis que são muito mais recompensadores, tanto pessoal quanto profissionalmente.

Então eu quero ser um líder que permanece em tempos de mudança. Quais passos eu posso dar?
1) Ore, busque o Pai e veja as áreas fortes e fracas na sua vida?
2) Reserve um tempo periódico para auto-liderança, uma terça de noite por exemplo a cada semana.
3) Busque um mentor para a sua vida?
4) Faça um curso de liderança, existem muitos nesta direção. Oferecemos através do site da Sepal um curso à distância: Liderando em Tempo de Mudanças. Que tal?!

Objetivos do curso Liderando em Tempos de Mudança:
1) Ter uma visão holística, dinâmica e transformadora da vida, compreendendo o seu tempo.
2) Discernir em que momento da vida se encontra e qual o desejo de Deus neste momento oportuno, quais as crises a vencer e quais os passos a dar.
3) Entender qual fase do ministério se encontra e qual o alvo final de Deus, bem como, dicas para se preparar para atingi-lo.
4) Descobrir como terminar bem a corrida, como bastar o bastão da vida e das demandas repetidas vezes com sucesso.
5) Ganhar um novo paradigma – o segredo da vinha e aplica-lo em sua vida.

Marcelo Fraga é Missionário Sepal,

Anúncios

6 de junho de 2012 - Posted by | Sobre Liderança

2 Comentários »

  1. muito bom ,,, gostei muito,vou tomar isso para minha vida ..Deus abençoe

    Comentário por sandro | 7 de junho de 2012 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: