Monte de Adoração

Paulo Moral & Cecília Moral

Vomitar

Conversava, outro dia, com um amigo, e ele me contava sobre uma conversa que teve com um ‘apóstolo’. Não vou me referir a nomes por respeito.

Dizia meu amigo: Então Paulo, quando eu conversava com o dito ‘apóstolo’, eu dizia: … “então, pastor”… – e ele me interrompia com uma expressão de advertência: … ‘Apóstolo’…

Eu pedi perdão, e o chamei de ‘apóstolo’. Aí, a conversa continuou e, entre uma frase e outra, eu repetia: … então, pastor… – e ele me interrompia com uma nova advertência: …’Apóstolo’. Paulo, eu fiz isso por mais de 4 vezes, e todas as vezes ele me advertia: …’apóstolo’…, como se dissesse: “Eu não sou mais pastor. Agora sou apóstolo. Me respeite.” Mas, Paulo, eu não queria ofendê-lo chamando-o de Pastor, mas não tinha jeito… sempre saia da minha boca: “pastor”. Eu acho que ele ficou ofendido comigo.

Confesso que meu estômago me avisa de suas intenções de expelir fluidos estomacais, pois, por algum mistério, o que entrou em meus ouvidos é tão intragável que azedou o que de bom guardava em meu principal órgão digestivo.

Também não consigo evitar a ironia, pois preciso temperar com um pouco de humor a repugnância a tanta ignorância a respeito do Santo ofício do Ministério da Palavra, por parte de alguns que estão onde não deveriam estar.

Definitivamente, a uns 13 anos de um “movimento” (???) de “restauração” (???) do ministério apostólico profético, ainda convivemos com meninices irritantes como essa, que, no final das contas, prestam um desserviço ao Evangelho da Cruz que a Igreja do Novo Testamento prega e vive.

Desde quando alguém pode se sentir ofendido quando lhe chamam de “Pastor”?

Jesus é o Sumo Pastor. O chamado pastoral é sublime de mais para ser vilipendiado por pessoas que ainda pensam nas funções, funções, eu disse: funções; de Efésios 4:11, como status ministerial, como se o último grau de autoridade fosse o “apostolado”.

Os cinco Ministérios de Ef 4:11 são “dons” (v.7), “χαριςcharis” – favor; presente; ato de generosidade; capacitação espiritual para o serviço; uma pequena porção de Jesus.

Jesus dá uma pequena porção de Si mesmo, graciosamente, a homens que possam se identificar com o Cristo Crucificado e Ressuscitado, para ajudar a Igreja a cumprir na terra seu papel ‘apostólico’, ‘profético’, ‘evangelístico’, ‘pastoral’ e seu papel de ‘ensinadora’ das grandezas de Deus.

As cinco funções são exercidas por pessoas que tem a consciência que são mais servas que as outras, mais escravas que as outras, mais abnegadas que qualquer outra, mais desprendidas de qualquer valor do mundo que qualquer cristão neófito possa entender.

Se, se pensar que, o apóstolo é o chefe desse time, então, pelos valores do Reino de Deus, ele será o escravos dos escravos dos escravos, com a função de ensinar com a própria vida como é ser escravo como Jesus. Ensinar o caminho da Cruz aos que devem ensinar o caminho da Cruz aos demais.

O caminho é inverso do mundo. Jesus se esvaziou até a forma de homem, servo, obediente até a morte e morte de Cruz (minha morte, sua morte). Jesus nos ensina o caminho do esvaziamento.

mas alguns, hoje, fazem o caminho proposto pelo diabo, no deserto da tentação. Querem antecipar uma glória que está no porvir.

Pronto… agora que falei, a vontade de vomitar está passando. Já me sinto só um pouco melhor, mas não menos triste.

Só Paulo Moral, aprendendo a ser escravo e servo dos meus irmãos, como meu Jesus.

Anúncios

17 de maio de 2012 - Posted by | Sobre Liderança

14 Comentários »

  1. paz ,tambem concordo e realmente nestes tempo o ser humano, os cristão tem perdido a consiencia a razão; lideres preocupados em serem servidos e não servir, na musica então nem se fale pois o gospel tem destruido a essencia da adoração , pois o mercado fonografico tem se ganhado muito dinheiro com as grandes concentrações, musicas sempre voltadas para o homem,postando em ate mesmo em revistas como é que vivem os artistas gospel, sem falar nos grandes apelos para arrecadarem dinheiro(ofertas exuberantes) pois voce é filho Desus de que Ele vai te abençoar, só querem receber e não dar, tenho alguns amigos que sempre diz ,voce é ant-igreja;eu digo que não sou contra os lideres que sempre estão tosquenejando as ovelhas isso sim, unidade então ,dificil pois não se prega o reino mas uma visão uma ideia teologica. que Deus,Jesus e o Espirito Santo tenham misericordia de nos pois como diz a escritura se não abreviar a sua vinda ate os escolhidos se perderão. ora vem Senhor Jesus .

    Comentário por romeu junior | 7 de junho de 2012 | Responder

  2. Gostei bastante do que li, principalmente do tom irônico! Parabéns, deu o recado!
    Só nos resta clamar para que esses tais sejam verdadeiramente todados pelo Senhor e se arrependam.
    Afinal, a quem muito é dado, muito é cobrado. Se nossos olhos já foram abertos…bora trabalhar!!! rsrs
    Jesus te abençoe!

    Comentário por Gesely Calijuri | 24 de maio de 2012 | Responder

  3. Concordo. Haja estômago!!!!!!!!

    Comentário por ANDERSON ROCHA | 17 de maio de 2012 | Responder

    • Faria um avestruz ter gastrite nervosa.

      Comentário por Paulo Moral | 17 de maio de 2012 | Responder

  4. Por essas e outras que me certifico de que a Igreja brasileira jamais experimentou o avivamento que tanto profetizou nos últimos anos. A música gospel ganhou o mercado secular, cantores experimentaram novas oportunidades de fama e dinheiro e, admito, parte das verdades do Evangelho foram divulgadas.

    No entanto não há evidências do avivamento, que destaco: Amor à Palavra e busca por conformidade a ela e não misticismos baratos e superstições; Amor verdadeiro e fincado em atitudes para com o próximo e amor à Jesus, evidenciado por uma vida de busca e devoção a Ele; crescimento na graça e no entendimento e não um eterno estado de meninice espiritual; santidade, assunto tão abandonado ultimamente; e anseio pela segunda vinda de Cristo.

    Claro que há a verdadeira igreja e é nisso que nos regozijamos. A Igreja que cristo resgatou é dele e ele a conhece.

    Paz, Pastor Paulo, e perdoe-me pelo longo texto. É que seu artigo me impeliu a isso, risos.

    Comentário por Blog do Lino | 17 de maio de 2012 | Responder

    • haha, sem problemas Tiago. Seus comentários sempre são inteligentes. ABraços.

      Comentário por Paulo Moral | 17 de maio de 2012 | Responder

  5. “… Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eles já receberam a sua recompensa.”

    (Mateus 6:5 NTLH)

    Comentário por Koynonia | 17 de maio de 2012 | Responder

    • É verdade Fernando. ABraços e saudades.

      Comentário por Paulo Moral | 17 de maio de 2012 | Responder

  6. E aí Paulo, tudo em paz??
    O tempo é muito interessante, além de ser o amigo fiel da Verdade, é também um fator psíco-somático somado à um veneno peçonhento destruidor do centro neurológico de certos indivíduos.
    O resultado é devastador, esses indivíduos sofrem uma mutação no caráter irreversível.
    Os primeiros sintomas são diagnosticados de “Profetas das Nações” depois de “Apóstolos” como patentes de uma Escola Militar.
    Depois te tomarem gosto pelas benécias das referidas patentes, que alguns ficam tão afetados / contaminados que se auto diagnosticam como “Patriarcas”.
    Agora virou a farra da fama, se tornam vice-deus…Jesus Cristo que se cuide, senão vai perder o lugar à direita do PAI.
    Pelo Reino

    Comentário por wassil mogone | 17 de maio de 2012 | Responder

    • Boas palavras Wassil, a respeito do que é indigesto ao Evangelho simples e servil que Jesus ensinou. Abraços.

      Comentário por Paulo Moral | 17 de maio de 2012 | Responder

  7. Que o Senhor realmente tenha misericórdia e salve o povo que segue o dito “apóstolo” da perdição!!!!

    Comentário por Maryanne | 17 de maio de 2012 | Responder

  8. É… pastor Paulo Moral… vituperado é um bom adjetivo para meu estado agora. Tenho visto quão vil é o conhecimento de muitos que exercem liderança por aí. Sabe, são muitos os empresários, vendedores, enfim, verdadeiros mercadores que estão fora sua profissão, vivendo em pele de “pastores” (leia-se showpóstolos e por aí a fora). Como ser “apóstolo” fosse um status a ser alcançado dentro de uma empresa eclesiástica. Aff…Que o Senhor tenha misericórdia!

    Comentário por R. Ferreira | 17 de maio de 2012 | Responder

    • É verdade Ferreira. Haja estômago. Deus nos ajude a todos. Valeu mano.

      Comentário por Paulo Moral | 17 de maio de 2012 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: