Monte de Adoração

Paulo Moral & Cecília Moral

PQGP 44 – A Ética Pessoal dos Profetas 3 – Absoluta Lealdade à Palavra de Deus

Quando se é leal a uma visão particular em detrimento das pessoas, tal visionário ou profeta já se perdeu.
Só a Palavra de Deus é absoluto. Ela confronta a todos. Ser leal à Palavra de Deus significa ajustar-se, mudar quando necessário, corrigir rota, entender o tempo das coisas.
A Palavra de Deus, mesmo quando decreta juizo é para salvar as pessoas de suas malignidades. Quando uma visão passa a usar e escravisar pessoas, tal visão já se tornou uma heresia.

Boa leitura.

2. A ÉTICA PESSOAL DO PROFETA BÍBLICO REVELAVA UMA ABSOLUTA LEALDADE À PALAVRA DE DEUS

Uma outra questão que não pode ser esquecida é a da lealdade do profeta. Há profetas contemporâneos que são leais a si mesmos. Não têm lealdade nenhuma a nada. Mudam de igreja, de doutrina, de posição teológica e política, parecendo as estrelas errantes de que Judas fala (Jd, v. 13). São pessoas que têm conveniências, mas não convicções.

Micaías, já citado, é um exemplo de homem de convicção e firmada na palavra falada por Deus. Acabe mandou chamá-lo porque Jeosafá insistiu em ouvir um profeta do Senhor. Acabe e Jeosafá iam fazer uma aliança, bem estranha por sinal. Jeosafá era um homem piedoso e Acabe ganharia um Oscar de patifaria. Todos os profetas bajularam Acabe, mas Jeosafá sabia que aquilo era pura falsidade. Micaías é chamado e exortado a dizer o que Acabe quer ouvir. Sua resposta  foi antológica: “O mensageiro que fora chamar Micaías falou-lhe, dizendo: Eis que as palavras dos profetas, a uma voz, são favoráveis ao rei; seja, pois, a tua palavra como a de um deles, e fala o que é bom. Micaías, porém, disse: Vive o Senhor, que o que o Senhor me disser, isso falarei” (1Rs 22.13-14).

Duas observações são necessárias agora. A primeira: o poder político sempre deseja uma religião submissa, nunca uma crítica. A segunda: nunca faltarão bajuladores ao poder político. Há políticos, de orientações ideológicas diferentes entre si, que votariam prazerosamente uma lei da censura, para calar seus discordantes.  E ainda hoje há profetas que se vendem, alugam seu púlpito ou negociam o voto de seu rebanho. Vendem apoio político e mercadejam seu rebanho. Há profetas ingênuos que pensam que estão exercendo influência sobre o poder político, quando na realidade estão sendo usados. Política é a arte de conveniências. Religião trata de conceitos. Misturar conceitos e conveniências sempre faz com que os conceitos se diluam. Assim, temos hoje profetas ingênuos e profetas espertos. Mas Micaías sinaliza: um profeta fala o que a palavra de Deus fala. Não coloca suas palavras como oráculo de Iahweh, mas subordina-se a ela.

Amós e Amazias são um exemplo disto. Amós é o homem que fala a palavra de Deus. Ela é um leão rugindo aos seus ouvidos, uma figura que ele, como homem do campo, acostumado a noites no pasto, conhecia bem. Amazias é o homem que tem seu espaço político. Conseguiu-o a duras penas e não quer abrir mão dele. Amós foi contundente: “Agora, pois, ouve a palavra do Senhor: Tu dizes: Não profetizes contra Israel, nem fales contra a casa de Isaque. Portanto assim diz o Senhor: Tua mulher se prostituirá na cidade, e teus filhos e tuas filhas cairão à espada, e a tua terra será repartida a cordel; e tu morrerás numa terra imunda, e Israel certamente será levado cativo para fora da sua terra” (Am 7.16-17). A resposta é notável: “Ouve a palavra do Senhor” é uma resposta a declaração de Amazias que o chamou de “vidente”, ironizando-o. É como se Amós dissesse: “Não zombe de um homem dominado pela palavra de Deus”.

Que palavra nos domina, a nós, profetas do Senhor neste tempo? A de pensadores seculares ou a de Deus? Somos oportunistas políticos ou pessoas de convicção firmada na Palavra de Deus?

Cuidado, profeta jovem, com os profetas mais experientes. Eles podem lhe ajudar, mas não podem ser seu padrão. Em 1Reis 13 há uma história curiosa. Um profeta anônimo profetiza contra Jeroboão e o altar do Norte, e prenuncia o nascimento de Josias. Jeroboão manda prendê-lo, e sua mão se seca, confirmando que o profeta vinha da parte de Deus. Um profeta mais velho o convida para ir à sua casa. O profeta mais jovem diz que tem ordens de Deus para não comer na casa de ninguém. O mais antigo diz que também é profeta, que Deus lhe falou, e que ele deve ir. O profeta inexperiente vai. No meio da refeição, o profeta ancião o declara culpado de desobedecer à Palavra de Deus. O profeta júnior sai da casa do profeta sênior e um leão o mata. Mais tarde, o profeta idoso vê seu corpo e faz um comentário que não sei como classifico: “Quando o profeta que o fizera voltar do caminho ouviu isto, disse: É o homem de Deus, que foi rebelde à palavra do Senhor; por isso o Senhor o entregou ao leão, que o despedaçou e matou, segundo a palavra que o Senhor lhe dissera” (1Rs 13.26). Ser orientado por alguém mais experiente é bom. Eu teria errado menos e feito menos bobagem se fosse mais orientado. Mas, permita-me dizer uma coisa: não se ponha sob a cobertura dos outros. Ponha-se sob a cobertura da Palavra de Deus. Se você é profeta de Deus ainda jovem, não é, por certo, um sub-profeta ou um “profetinha” nem um “projeto de profeta”. É tão profeta como eu, que tenho 39 anos de ministério pastoral. Talvez você ouça a voz de Deus melhor do que eu ouço. Talvez sua comunhão com Deus seja mais profunda que a minha. Seja leal à Palavra de Deus. Estamos voltando aos tempos pré-Lutero. A Palavra não está sendo sufocada pela Tradição e pelo Magistério da Igreja, mas pela enxurrada de “homens e mulheres especiais de Deus” que se tornam tradição e magistério.

Por mais piedosos que sejam, os homens erram. A Palavra de Deus nunca erra. A ética pessoal do profeta é agendada pela Bíblia. E preciso dizer que se trata da Bíblia não adaptada nem amoldada ao nosso querer. Há muito subjetivismo hoje na pregação bíblica. Há gente pregando seus insights como se estes fossem revelação de Deus. Ou alegam ter uma linha direta com Deus. Há uma babel de vozes no cenário evangélico, que precisamos rejeitar. MacArthur é enfático: “Alguns simplesmente vivem pelo que sentem e moldam suas crenças segundo suas preferências pessoais. Outros alegam que Deus lhes fala diretamente por meio de vozes, impressões, visões fortes ou sentimentos vagos que eles interpretam como revelações diretas do Espírito Santo. Outros ainda pensam que as Escrituras são escritos improvisados que eles podem modificar ou interpretar da maneira que eles desejarem. De qualquer modo, a vida e crença deles são comandadas por suas preferências pessoais. As crenças deles não são realmente diferentes daquelas dos seguidores da Nova Era que acreditam que a verdade é encontrada dentro deles mesmos” [3].

Profetas regem suas vidas pelas Escrituras. O jovem profeta anônimo de 1Reis 13 regeu suas decisões por orientação humana em flagrante oposição à Palavra divina. Deu-se mal. Reja-se pelas Escrituras. Sua ética não deve vir das modernas descobertas sociológicas ou psicológicas. Fundamente seu proceder, como convém a um profeta de Deus, nas Escrituras.

Dito estas coisas, vamos à terceira marca da ética pessoal do profeta.

  1. A ÉTICA PESSOAL DO PROFETA BÍBLICO REVELAVA UMA ABSOLUTA NÃO CONFORMIDADE AO ERRO (próximo artigo)

[3] MACARTHUR JR, John. Princípios para uma cosmovisão bíblica. S. Paulo: Editora Cultura Cristã, 20043, p. 34.

Anúncios

10 de abril de 2012 - Posted by | Kerigma

2 Comentários »

  1. forte isso…

    Outros ainda pensam que as Escrituras são escritos improvisados que eles podem modificar ou interpretar da maneira que eles desejarem. De qualquer modo, a vida e crença deles são comandadas por suas preferências pessoais. As crenças deles não são realmente diferentes daquelas dos seguidores da Nova Era que acreditam que a verdade é encontrada dentro deles mesmos” [3].

    Comentário por Júlio César Barbosa da Costa | 10 de abril de 2012 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: