Monte de Adoração

Paulo Moral & Cecília Moral

Liderança – Seitas e Falsos Mestres – Artigo Completo

Escola de Ministério Precursor – Mike Bickle

Como discernir falsos mestres e seitas: 7 características

I. SETE CARACTERÍSTICAS DE SEITAS

A.         Se um grupo exibe uma destas características, então eles são uma seita ou têm tendências de se tornar uma seita.

 

B.        # 1 Se opôem ao pensamento crítico ao invés de deixar as pessoas pensarem por si.

 

1. Seitas: Seus membros devem aceitar o que a seita acredita sem questionar as suas doutrinas. Eles não querem que os seus membros pensem criticamente por si próprio.
2. A Bíblia: Nós todos devemos examinar cada ensinamento que ouvimos à luz das Escrituras. Lealdade a um ministério envolve sermos desafiados em humildade. Não creia em um ensino que você não possa ver com seus próprios olhos em sua Bíblia. Pense por si mesmo e não aceite rapidamente qualquer idéia. Não diga: “Nossos líderes dizem…”, mas sim: “A Bíblia diz…”.

“julgai todas as coisas, retende o que é bom;” (I Ts 5: 21).

“Estes (de Beréia) receberam a palavra com toda avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim.” (At 17: 11).

3. Os cristãos são exortados a examinarem os espíritos ou discernirem o espírito por trás do ensino.

“Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai (ponham a prova) os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas tem saído mundo a fora.” (I Jo 4: 1).

 

C.        #2 Isolamento dos membros e penalização ao saírem, ao invés de ajudá-los a fazerem a vontade de Deus.

1. Seitas: Eles isolam os seus membros e rejeitam os que saem. Os membros serão julgados por Deus ou perderão o melhor de Deus se eles saírem. Rejeição, exclusão e avisos de julgamento são dados. As pessoas são ensinadas a fazerem compromissos por toda vida ao grupo e/ou buscar permissão para participarem de outro ministério.

2. A Bíblia: A primeira preocupação de um líder deve ser pelo bem das pessoas que ele está liderando. Portanto, os líderes devem ajudar as pessoas a terem exito ao buscarem seguir a vontade de Deus para suas próprias vidas, independentemente de isso significar se juntar a outro ministério. O valor fundamental é que as pessoas pertencem a Deus, não ao líder ou ao grupo em que eles servem.

 

 

D.        #3 Enfatização de outras doutrinas especiais fora das Escrituras ao invés de lealdade as Escrituras

  1. Seitas: Seitas fazem lavagem cerebral nos seus membros e enfatizam as revelações especiais de seus líderes “ungidos”, que se apresentam como tendo uma visão única que ninguém mais tem. Eles alegam ter o único caminho para salvação e que todos que se recusam a se juntar a eles serão perdidos.

 

  1. A Bíblia: Devemos enfatizar a supremacia e infalibilidade das Escrituras como autoridade final da verdade. Devemos enfatizar os principais claros temas das Escrituras: o amor de Jesus, o estilo de vida do Sermão do Monte, a oração, leitura da palavra, ganhar os perdidos, curar os enfermos, servir aos outros, etc.

 

E. #4 Busca uma lealdade inapropriada ao líder ao invés de conectar as pessoas a Jesus

 

  1. Seitas: Seitas exigem lealdade e devoção aos líderes em vez de Jesus. Fidelidade é definida em apoiar o líder, ao invés de obedecer a Jesus. Esta lealdade é atingida por proibi-los de corrigir ou questionar o líder. É muito perigoso, em qualquer ministério, quando o líder não pode ser questionado. Líderes de seitas não prestam contas a ninguém, nem eles admitem suas falhas ou erros, em vez disso, eles alertam os seus membros a não corrigirem os líderes porque eles “não devem tocar o ungido de Deus.” O líder é visto como sendo irrepreensível e não pode ser contrariado. Os membros têm uma inadequada lealdade e respeito pelo líder.

 

  1. A Bíblia: Nossa primeira lealdade e conexão são a Jesus. Nós servimos juntos com líderes falhos e fracos que não tem todas as respostas e que precisam de conselho e correção de outros.

 

F. #5 Desonra a unidade da família ao invés de insistir na prioridade bíblica da união familiar.

 

  1. Seitas: Os filhos são ensinados a serem mais leais aos líderes do que aos seus pais. Mulheres são ensinadas a serem mais leais aos líderes do que aos seus maridos, e maridos são ensinados a aceitarem isso como um comportamento normal.

 

2. O líder da seita procura tomar o lugar de pais, mães, ou de um pastor, ou figura de autoridade. Os membros agem como filhos dependentes buscando ganhar aprovação dos líderes. Líderes vão além da autoridade dada por Deus e manipulam seus membros.

 

3. É requerido dos membros cortar laços com suas famílias e amigos que não fazem parte do mesmo grupo. É pedido que eles se socializem somente com os membros do grupo.

 

4. A Bíblia: A relação de prioridade de compromisso é com o cônjuge, filhos e pais. A santidade e identidade familiar de uma pessoa são muito mais importantes do que o ministério no qual ela está envolvida.

 

 

G. #6 Cruzar limites bíblicos de comportamento ao invés de pureza sexual a propriedade pessoal

 

1. Seitas: Seitas enfatizam revelações especiais, que permitem aos seus líderes cruzarem fronteiras em áreas como imoralidade e finanças. Eles geralmente insistem possuir o dinheiro e propriedades dos membros que “se juntam á comunidade”.

 

2. Pedro ensinou que os falsos mestres são quase que facilmente detectados pela avareza e imoralidade.

 

“3Movidos por avareza, farão comércio de vós. 14tendo os olhos cheios de adultério… tendo coração exercitado na avareza. 18Engodam com paixões carnais, por suas libertinagens.” (2 Pe. 2:3-18)

 

3. Eles promovem maneiras não éticas de ganhar dinheiro (por exemplo, mentir sobre arrecadar dinheiro para caridade que não existe). Alguns insistem em altos padrões morais para o grupo, exceto para o líder que foi chamado para ter “parceiros espirituais” para benefício do movimento.

 

4. A Bíblia: Pureza sexual e propriedade privada de finanças e posses. Em Atos 4, os discípulos depositaram seus dinheiros e posses aos pés dos apóstolos uma vez, como uma oferta de livre espontânea vontade, e não como um evento econômico permanente.

 

 

H. #7 Separação da Igrejaao invés de uma cultura de honra em relação à Igreja por inteira

 

1. Seitas: Seitas criticam e excluem a maios parte do Corpo de Cristo e se dizem serem os únicos verdadeiramente salvos. Eles se separam da Igreja como uma elite espiritual, crendo que eles sozinhos tem um chamado especial e um status com Deus. Eles tem uma mentalidade polarizada de “nós contra eles”, o que causa a separação deles de outros na Igreja e sociedade. Eles zombam e ridicularizam os crentes que diferem deles. Eles desonram o Corpo de Cristo, vendo todas as outras denominações e ministérios como sendo um erro.

 

2. A Bíblia: Nós amamos a Deus por amarmos a Igreja por inteiro, isso é muito especial pra Ele. Nós temos q cultivar uma cultura de honra no nosso meio, que enfatize abençoar outros ministérios sem criticar e um espírito de inclusão sem elitismo.

 

3. Nós temos que abençoar as virtudes que estão florescendo (que não estão maduras ainda) de todos os ministérios, independente de suas deficiências e sem apontar as suas diferenças de foco ministerial, estilo e padrões de excelência. Todos nós temos deficiências no ministério e precisamos que outros ministérios mostrem a plenitude de Cristo para nossa cidade e nação. O Espírito Santo nos proíbe de verbalizarmos as deficiências e diferenças deles.

 

 

 

I. As Escrituras deixam claro que há tempos que trazem julgamentos de justiça a ministérios com doutrinas e comportamentos destrutivos (Mt. 18:15-17; 1 Cor. 5:1-11; 2 Cor. 11:12-15; 1 Ts. 5:14,21; 2 Ts. 3:6-14; Ap. 2:2, 14-15, 20). Nós devemos fazer isso da maneira certa e com o espírito correto.

 

 

II. COMO DISCERNIR UM FALSO PROFETA OU MESTRE

 

A. Os cristãos são exortados a julgarem os espíritos ou discernirem o espírito que está por de trás do ensino ministerial.

 

 

“Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo” (1 João 4:1)

 

B. Nós somos chamados a provar todas as doutrinas e ministérios de quem somos abertos a receber. Nós devemos desafiar cada ensino que ouvimos á luz das Escrituras.

 

“Examinai tudo. Retende o que é bom.” (1 Tessalonicenses 5:21)

C. Jesus disse que nós só podemos examinar e conhecer um ministério pelos seus frutos. Jesus comparou os falsos mestres a lobos, porque eles são perigosos no seu efeito sobre as pessoas e enganosos nas maneiras de liderarem o povo. O lobo é o inimigo natural da ovelha, que não pode se defender. O lobo (falso profeta) se disfarça de ovelha (verdadeiro profeta) dizendo guardar as Escrituras.

 

“15 Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. 16 Por seus frutos os conhecereis.17 Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus..20Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.” (Mateus 7:15-20)

 

D. Jesus mudou sua metáfora de lobos no meio de ovelhas, para frutos nas árvores. Talvez nós não conseguíssemos discernir um lobo imediatamente, mas é bem claro se um fruto de uma árvore é comestível. Nós devemos conhecer ou testar um fruto na vida de um mestre. Existem testes morais e doutrinais. Sã doutrina e vida em santidade são, com certeza, frutos de um bom líder. Não é possível examinar um fruto á distância. Pois, Jesus não nos exorta a nos tornarmos críticos dos outros se autodenominando “caçadores de heresias”.

 

E.  Devemos levantar avisos dos perigos de seitas com suas práticas enganosas e perigosas técnicas de pressões psicológicas tais como lavagem cerebral.

 

 

III. COMO EVITAR DECEPÇÃO

 

A. Nós podemos evitar decepção por amarmos a verdade ( 2 Ts 2:10), e por crescermos em nosso relacionamento com Jesus, nos firmando nEle como o cabeça.

 

E com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem.” (2 Tessalonicenses 2:10)

 

“Ligado ao cabeça, da qual todo o corpo, provido e organizado pelas juntas e ligaduras, vai crescendo em aumento de Deus. “ (Colossenses 2:19)

 

B. Maneiras práticas de nos ligarmos ao cabeça, incluem: leitura da Bíblia em oração, direcionar nossos corações a obedecermos ao Senhor e estar se relacionando com outros, enquanto mantemos um espírito ensinável – um espírito que recebe a verdade.

 

 

IV. JESUS ALERTOU SOBRE OS FALSOS PROFETAS E SEITAS

 

A. Quando Jesus ensinou sobre o final dos tempos, ele nos alertou a estarmos atentos aos falsos mestres que poderiam ganhar muitos seguidores, dessa forma, iniciando novas seitas. Jesus enfatizou duas vezes que “muitos” aceitariam os falsos líderes (v. 5, 11). Falsos ensinamentos iriam acelerar (v. 11) à medida que o evangelho acelerasse (v. 14).

 

Acautelai-vos, que ninguém vos engane. 5 Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; a muitos enganarão..11 hão de surgir muitos falsos profetas, e enganarão a muitos..14 E este evangelho do reino será pregado no mundo inteiro…então virá o fim.” ( Mateus 24:4-14)

B. Jesus disse que “muitos” falsos profetas viriam, e “muitos” seguiriam falsos mestre no final dos tempos. Portanto, sabemos  que haverá um grande  crescimento tanto do número de seitas, como também do número de pessoas que se juntarão a eles.

C. Uma seita é um grupo que recusa o Cristianismo histórico e tem uma devoção anormal a um líder cujas crenças não são encontradas nas Escrituras (como afirmada no Cristianismo histórico). Membros da seita se veem como os únicos que possuem completamente a verdade; eles veem a maios parte do Corpo de Cristo como sendo apóstatas.

 

D. Jesus exortou-nos a tomar cuidado para evitar a decepção. A maneira de evitar a decepção é receber o conhecimento, ou fazer brilhar a luz de entendimento para expor as formas de engano.

 

“Meu povo está sendo destruído por falta de entendimento.” (Os 4:6)

 

E. Devemos tanto alertar quanto resgatar aqueles que estão envolvidos na prática de falso ensino. É mais fácil prevenir alguém de se juntar a uma seita do que tirá-la de lá depois. Parte do ministério dos Precursores é alertar e resgatar os amados que estão envolvidos em seitas, ensinando-os a verdade.

 

F. O conflito no final dos tempos será a batalha pela verdade. A arma de satanás será o engano; nossa defesa será o amor pela verdade. Essa batalha focará em definir quem é Jesus e como O amaremos. Devemos amar Deus do jeito dEle. Nosso amor por Deus deve ser expresso através da nossa lealdade a Jesus e a Bíblia. O Espírito exalta Jesus ao guiar-nos a toda a verdade sobre Ele.

 

“13 O Espírito da verdade…vos guiará a toda a verdade.. e vos anunciará as coisas vindouras. 14Ele me glorificará, porque receberá do que é meu, e vo-lo anunciará.” João (16:13-14)

 

G. Verdades sobre Jesus que ofendem humanistas incluem Seu direito, como Deus, de estabelecer padrões absolutos aos quais as nações serão cobradas; em segundo lugar, que Jesus é a única forma de salvação; e em terceiro lugar, que Jesus possui a sabedoria e amor para julgar o pecado no tempo e na eternidade. Paulo adverte-nos de uma apostasia no fim dos tempos que pode ser evitada por amar a verdade.

 

“3Ninguém de modo algum vos engane; porque isto (a vinda de Jesus) não sucederá sem que venha primeiro a apostasia e seja revelado o homem do pecado( anticristo), o filho da perdição ..9 segundo a eficácia de Satanás com todo o poder e sinais e prodígios de mentira..10 e com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para serem salvos.”(2 Ts. 2:3-10)

H. Amor pela verdade é mais do que uma adesão verbal ou um consentimento mental. Nós tomamos uma posição de abraçarmos a verdade com o nosso estilo de vida e de nos posicionarmos por isso, independentemente do preço que isso irá nos custar.

 

I. Paulo falou sobre falsos mestres que iriam começar seitas, atraindo pessoas para eles mesmos. Ele admoestou os anciãos a estarem alertas para isto (1 Tm 1:3-11;. 4:1-8; 6:2-7, 20-21;. 2 Tm 3:1-17).

 

“29 Eu sei que depois da minha partida entrarão no meio de vós lobos cruéis que não pouparão rebanho. 30 e que dentre vós mesmos se levantarão homens, falando coisas perversas para atrair os discípulos após si. 31 Portanto vigiai.”  (At 20:29-31)

J. Pedro adverte sobre os perigos dos falsos mestres que negam as principais doutrinas de fé. Eles podem ser facilmente detectados através de suas cobiças e imoralidades. (2 Pe. 2:9-14; Jude 8-10).

 

“1..entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou..2muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado (ridicularizado) o caminho da verdade..3por avareza farão de vós negócio (manipularam) com palavras fingidas..14Tendo os olhos cheios de adultério, e não cessando de pecar.. tendo o coração exercitado na avareza..18Porque, falando coisas mui arrogantes de vaidades, engodam com as concupiscências da carne, e com dissoluções..” (2 Pet. 2:1-18)

K. Devemos aceitar as doutrinas principais da história do Cristianismo, que incluem:

Jesus, filho único de Deus, inteiramente Deus e inteiramente homem, nascido de uma virgem, sem pecado, Jesus morreu e ressuscitou ascendendo a destra do Pai

O único verdadeiro Deus existente em três pessoas (a Trindade) como Pai, Filho e Espírito Santo.

A salvação é unicamente pela fé, somente através da graça e unicamente em Cristo

A infalibilidade das Escrituras como nossa autoridade final para todas as questões de fé e de prática

A unidade e diversidade do Corpo de Cristo

 

L. O cristianismo histórico ortodoxo é definido em declarações como o Credo dos Apóstolos, o Credo de Nicéia e a Confissão de Westminster (ver esses credos no final deste documento).

 

M. Falsos mestres não guardam as simples e principais doutrinas da Escritura. Eles pervertem o ensino sobre a graça de Deus por legalismo ou lascívia. Legalismo busca ganhar a graça de Deus. Lascívia reduz a mensagem da graça, de receber o perdão sem desviar do nosso pecado.

A verdadeira mensagem da graça nos inspira a negar a luxúria e capacita-nos a caminhar de forma reverente (Tito 2:11-12).

 

“4 Porque se introduziram furtivamente certos homens (falsos mestres).. homens ímpios, que convertem em dissolução a graça de nosso Deus, e negam o nosso único Soberano e Senhor, Jesus Cristo .”(Judas 1:4)

 

V. CREDO DOS APÓSTOLOS (PROFISSÃO DE FÉ DOS APÓSTOLOS).

 

Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra.

E em Jesus Cristo, seu Filho unigênito, nosso Senhor;

O qual foi concebido pelo Espírito Santo, nasceu da virgem Maria,

Padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado,

Desceu ao inferno; ressuscitou no terceiro dia,

Subiu ao céu, e está sentado à direita de Deus Pai, todo-poderoso,

De onde virá para julgar os vivos e os mortos.

Creio no Espírito Santo, na santa Igreja cristã,

Na comunhão dos santos, na remissão dos pecados,

Na ressurreição do corpo e na vida eterna.

 

VI. CREDO DE NICEIA

 

Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso, Criador do céu e da terra, de todas as coisas visíveis e invisíveis.

Creio em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho Unigênito de Deus, gerado do Pai antes de todos os séculos

Deus de Deus, Luz da luz, verdadeiro Deus de verdadeiro Deus, gerado, não feito, da mesma substância do Pai.

Por Ele todas as coisas foram feitas. E, por nós, homens, e para a nossa salvação, desceu dos céus:

Se  encarnou pelo Espírito Santo, no seio da Virgem Maria, e se fez homem.

Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos; padeceu e foi sepultado.

Ressuscitou dos mortos ao terceiro dia, conforme as Escrituras; E subiu aos céus onde está assentado à direita de Deus Pai.

Donde há de vir, em glória, para julgar os vivos e os mortos; e o Seu reino não terá fim.

Creio no Espírito Santo, Senhor e fonte de vida, que procede do Pai (e do Filho); e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado: Ele falou pelos profetas.

Creio na Igreja única santa e Apostólica

Confesso um só batismo para remissão dos pecados.

Espero a ressurreição dos mortos; E a vida do mundo vindouro.

 

 

 

FORERUNNER SCHOOL OF MINISTRY – MIKE BICKLE

How to Discern False Teachers and Cults: 7 Characteristics

IHOP–KC Missions Base:  www.ihop.org

Biblioteca gratuita de estudos:  www.mikebickle.org

 

Tradução por Daiane B. Pereira

Anúncios

24 de novembro de 2011 - Posted by | Sobre Liderança

3 Comentários »

  1. Estudo maravilhoso sobre como identificar uma seita, mas o autor se esqueceu que na escolha do credo apostólico de Níceia, que pra mim não é apostólico, pois este credo, quem o fez foi a igreja católica, que estabeleceu vinte cânones, os quais deram sequência ao Credo de Niceia (hoje İznik), que é uma cidade da Anatólia (hoje parte da Turquia) que podemos dizer teoricamente a região de cidade de Éfeso, que fora evangelizada inteiramente por Apóstolo Paulo que inteira se converteu ao evangelho, que depois neste mesmo lugar, no primeiro concílio a igreja católica canonizou o ídolo chamado Madona como protetora da cidade.
    Seguidamente , também no ano 325 a.D, os bispos de todas as províncias da igreja católicas foram chamados ao primeiro concílio ecumênico em Niceia: um lugar facilmente acessível à maioria dos bispos, especialmente aos da Ásia, Síria, Palestina, Egipto, Grécia, Trácia e Egrisi (Geórgia ocidental) para decidirem sobre os cânones de números de I a XX, que na maioria são heréticos, que o autor que escreveu esse estudo de como identificar uma igreja herética, que foi muito bom, mas se esqueceu de observar que a “igreja histórica” não deve ser qualificada de exemplos, pois é a igreja católica a maior pregadora de heresias da história; mesmo que o Credo de Niceia esteja correto com a teologia evangélica, mas a igreja histórica do segundo século não tem quase nada a nos acrescentar em termos gerais doutrinários, pois todos eles eram adoradores das ideologias do pensamento Aristotélicos e de que a igreja verdadeira era a igreja católica e apostólica romana. O modelo histórico que devemos pegar como modelo de igreja é a igreja do primeiro século, do tempo dos Apóstolos no tempo do Livro de Atos dos Apóstolos, que na verdade os fatos históricos de organização da igreja do primeiro séculos sumiram e ninguém sabe de como era a organização apostólica no tempo do Apóstolo Paulo. Cadê a nossa história? De fato esta na Bíblia, mas não é o suficiente. Claro! a igreja católica escondeu a história da igreja do primeiro século dentro do vaticano que ninguém consegue entrar. E criou a história do segundo Século, para que ela fosse o modelo de todas igrejas na terra, principalmente a igreja evangélica. Eu suponho, que a igreja do Senhor Jesus atual deva acrescentar ou refazer este credo para não errar mais, como estão as igrejas hoje em dia.

    Comentário por Mel Historiadora | 10 de julho de 2012 | Responder

    • Olá Mel Historiadora, obrigado por sua contribuição. Foi muito importante. Fique a vontade para fazer qualquer comentário que nos ajude a compreender nossa história e nosso papel hoje. Deus te abençoe.

      Comentário por Paulo Moral | 10 de julho de 2012 | Responder

  2. essa é forte

    Comentário por gislene | 23 de março de 2012 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: