Monte de Adoração

Paulo Moral & Cecília Moral

Para Quem Gosta de Pregar 13

As muitas e diversas repetições de frases e o uso contínuo de palavras sinônimas, podem estar demostrando que a pessoa que está pregando ou discursando, ou tem pouco conteúdo ou está sedendo à falsa sensação de que está explicando melhor e está sendo melhor compreendido.

Vou repetir o que disse acima:

As repetições e o uso constante de sinônimos numa preleção demostram ou falta de conteúdo ou dificuldade de comunicação.

Vejamos três coisas a evitar para a concisão.

Boa leitura. Continue lendo

Anúncios

2 de abril de 2011 Posted by | Kerigma | Deixe um comentário